SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE PIRACICABA

Vacinação Contra a Gripe

19 de Abril de 2018 • Romualdo Filho

Campanha nacional contra a gripe em Piracicaba começa na segunda-feira (23/04)

A campanha nacional de vacinação contra a gripe (influenza) começa na segunda-feira (23/04). Em Piracicaba, o lançamento oficial será no Lar Betel, às 14 horas, com a vacinação dos idosos da unidade pelas equipes da Vigilância Epidemiológica (VE).

Como no ano passado, o público-alvo foi dividido em grupos prioritários, para facilitar o atendimento e reduzir filas nos postos de saúde. As 71 unidades da Atenção Básica estarão atendendo de segunda a sexta-feira. CRABs e UBSs, das 8h às 15 horas e USFs, das 8h às 16 horas.

Sendo assim, a partir de 23/04 podem se vacinar trabalhadores da saúde e pessoas com 60 anos ou mais e indígenas.
A partir de 02/05, entram as crianças, gestantes e puérperas (mulheres no período de 45 dias após o parto); a partir de 09/05, pessoas com comorbidades, professores da rede pública e privada, além de pessoas privados de liberdade, também serão imunizadas.

A gripe é uma doença que pode matar, principalmente crianças, idosos e doentes crônicos; pode predispor à pneumonia e agravar outras doenças, como enfisema pulmonar.

Para o secretário de Saúde Pedro Mello, a campanha de vacinação contra a gripe é muito importante “para que a população possa se prevenir e evitar maiores complicações com a saúde, preservando assim a saúde de toda a família, principalmente nesse período do ano (outono/inverno) em que o vírus da doença está em maior circulação no país”.A meta para o município é vacinar 90% dos grupos prioritários, correspondendo à expectativa do Ministério da Saúde.

Quem pode ser vacinado:
Crianças de seis meses a menores de cinco anos; gestantes: todas as gestantes em qualquer idade gestacional; puérperas: todas as mulheres no período até 45 dias após o parto; trabalhador de Saúde: todos os trabalhadores de saúde dos serviços públicos e privados, nos diferentes níveis de complexidade; professores: todos os professores das escolas públicas e privadas; povos indígenas; Indivíduos com 60 anos ou mais de idade; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas; População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional; pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independe da idade, (conforme indicação do Ministério da Saúde em conjunto com sociedades científicas). A vacinação deste último grupo deve ser realizada em todos os postos de vacinação. No entanto, mantém-se a necessidade de prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina, que deverá ser apresentada no ato da vacinação ou apresentação da receita com o nome dos medicamentos que faz uso.

Quem não pode ser vacinado:
A vacina é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores bem como a qualquer componente da vacina.

Como se prevenir:
• Proteja o nariz e a boca. Cubra-os enquanto espirra ou tosse e use lenços descartáveis.
• Evite tocar a boca e o nariz.
• Lave as mãos com água e sabão e use álcool gel 70% regularmente, especialmente depois de tocar o nariz e a boca ou superfícies que possam estar contaminadas.
• Melhore a circulação de ar abrindo as janelas.
• Evite ficar por muito tempo em locais com grande aglomeração de pessoas.
• Mantenha hábitos saudáveis: coma bem, durma bem e faça exercícios.

A doença
A gripe é uma doença respiratória causada pelo vírus influenza que é transmitida através do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar e também por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com a boca, olhos e nariz. A gripe provoca febre, dores no corpo e mal estar. Quem perceber esses sintomas deve procurar um posto de saúde.

________________________________________________

Mais sobre a gripe

Tire suas dúvidas sobre a vacina da gripe e a campanha de imunização

Governo de SP começa a aplicar doses nesta segunda-feira (23); expectativa é vacinar 10,7 milhões de paulistas na ação

Seg, 23/04/2018 – 10h08 | Do Portal do Governo do Estado de São Paulo

A campanha de vacinação contra a gripe começa nesta segunda-feira (23) e será dividida em etapas para os diferentes públicos. A expectativa é vacinar contra o vírus Influenza 10,7 milhões de paulistas, o que corresponde à meta de 90% da população-alvo definida para a campanha.

1. Qual a diferença entre gripe e resfriado?

A gripe é causada pelo vírus Influenza, enquanto o resfriado pelo rinovírus. As diferenças se apresentam basicamente pela agressividade dos sintomas, que são bem mais fortes no caso de gripe.

2. O que causa a gripe?

A doença é causada pelo vírus Influenza e pode atingir as vias aéreas superiores e inferiores. O vírus influenza pode ocorrer em surtos ao longo do ano, mas é mais frequente no inverno ou em períodos mais frios.

3. Quais são os sintomas da gripe?

– Tosse seca;
– Fadiga;
– Febre alta;
– Coriza;
– Dor muscular.

No caso desses sintomas, procure um médico.

4. Como se transmite a gripe?

O vírus é transmitido por via respiratória.

5. Além da vacina, como posso me prevenir?

– Mantenha os ambientes ventilados ao máximo;
– Tome cuidado para não colocar a mão na boca e no nariz sem que esteja devidamente higienizada com sabão e álcool em gel;
– Evite o contato muito próximo com pessoas doentes;
– Utilize lenço descartável para higiene do nariz;
– Cubra o nariz e a boca quando tossir ou espirrar.

6. Qual é a vacina contra gripe ofertada no SUS?

Segundo recomendação da OMS (Organização Mundial de Saúde), a vacina de 2018 irá prevenir a população alvo contra o vírus Influenza dos tipos A (H1N1), A (H3N2) e B.

7. Qual é o público-alvo?

– Crianças de seis meses até menores de cinco anos;
– Gestantes, puérperas, idosos, indígenas e pessoas com comorbidades, as quais têm mais risco de ter complicações graves em decorrência da influenza;
– Profissionais da saúde, professores das escolas públicas e privadas, pessoas privadas de liberdade (dentre eles adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas) e profissionais do sistema prisional.

8. Quais são as etapas da Campanha?

– Etapa 1: a partir do dia 23 de abril, para trabalhadores de saúde, pessoas com idade de 60 anos e indígenas;
– Etapa 2: a partir de 2 de maio, para crianças com idade maior que 9 meses e menor que 5 anos, gestantes, puérperas com até 45 dias após o parto;
– Etapa 3: a partir de 9 de maio, para pacientes diagnosticados com doenças crônicas, professores e outros;
– Dia D: dia 12 de maio, para todos os grupos do público-alvo.

9. Onde posso tomar vacina?

A vacina é aplicada nos postos de saúde municipais. Serão 6,5 mil postos de vacinação em todo o Estado, com a mobilização de mais de 36 mil profissionais.

‹ voltar