SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE PIRACICABA

Educação em saúde registrou 70 mil participações em 2012

17 de janeiro de 2013 •

As atividades do programa de educação em saúde chegaram a aproximadamente 70 mil participações durante todo o ano de 2012. Utilizada por enfermeiros, técnicos em enfermagem e agentes comunitários de saúde que atuam nas unidades do PSF (Programa Saúde da Família), a educação em saúde consiste em um conjunto de saberes e práticas para a prevenção de doenças e a promoção em saúde para a população atendida pelo programa.

A ferramenta permite aos profissionais da Secretaria Municipal de Saúde mostrar à comunidade como funciona o processo saúde-doença e como isso atinge sua vida cotidiana. Com base no conhecimento adquirido, a população pode adotar novos hábitos e práticas de saúde, melhorando, por exemplo, a adesão aos tratamentos e o autocuidado.

Segundo Mirna Goreti, enfermeira do PSF Santa Rosa 1, os PSFs são espaços privilegiados para as práticas educativas, pois trabalham com área geográfica e população definidas. “Os profissionais têm um conhecimento apurado das principais doenças e agravos que essa população está sujeita. Com isso, eles conseguem utilizar essa estratégia para superar situações limitantes dessa população, com o objetivo de melhorar ao máximo sua qualidade de vida”, disse. “Nas reuniões é muito importante o uso de uma linguagem apropriada, que facilite a compreensão dos pacientes e estimule a adoção de hábitos mais saudáveis e, principalmente, a adesão aos tratamentos propostos", completa Mirna.

Ao longo do ano passado foram desenvolvidas atividades nas áreas de hipertensão arterial, diabetes, grupos de gestantes, tabaco, nutrição, grupos de caminhada, Lian Gong, DST/Aids, entre outros. Para Adriana Lemes, coordenadora da Atenção Básica da Secretaria Municipal de Saúde, é mais fácil aprofundar as discussões e ampliar os conhecimentos sobre saúde nos grupos temáticos. “A prática traz ganhos para os pacientes e para a própria equipe”.

O secretário Luiz Roberto Di Giaimo Pianelli pretende estimular ainda mais os grupos e mira o número de unidades do PSF existentes no município. “Iremos requalificar os profissionais para que eles possam atuar firmemente nas ações de prevenção das doenças e melhoria das condições de saúde da população”, disse.

‹ voltar