SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE PIRACICABA

Lançada a Pedra Fundamental do Hospital do Câncer

2 de Abril de 2018 •

  

“Piracicaba alcança um novo patamar no tratamento do câncer, a partir do diagnóstico precoce da doença”. Assim o secretário de Saúde dr. Pedro Mello justificou o lançamento da Pedra Fundamental do Hospital do Câncer (Hospital de Amor), da Associação Ilumina, em solenidade realizada na manhã de hoje (02/04), no bairro do Cecap, com a presença de autoridades locais, representantes do Ministério Público do Trabalho (MPT) e do Tribunal Regional do Trabalho (TRT15).

Adriana Brasil, presidente da Associação Ilumina, fez um discurso emocionado, dizendo que Piracicaba é uma cidade abençoada, solidária e de fé. Destacou que era o momento exato para registrar o nascimento de algo novo, voltado às pessoas com câncer, “para que todos tenham diagnóstico precoce e um atendimento da mais alta qualidade”. Agradeceu o presidente do TRT pelo recurso financeiro que deu vida ao projeto e recordou a disposição do prefeito Barjas Negri para doar o terreno onde seria construída a obra.

O prefeito Barjas Negri observou que a obra é fruto de trabalho coletivo de mais de 10 anos, planejado por voluntários, liderados por Adriana Brasil, sob orientação de Henrique Prata, presidente do Hospital do Câncer de Barretos (Hospital de Amor), e que no ano passado ganhou uma nova dimensão.

“Eu nem bem havia tomado posse, em 2017, e já fui colocado contra a parede para arrumar um terreno para esta construção, senão havia o risco de perdermos os recursos que estavam disponíveis para a obra. Trabalhamos rapidamente, junto com a Câmara de Vereadores, para que tudo caminhasse da melhor forma possível”, recordou Barjas Negri. Destacou também a importância da prevenção diante de um cenário onde a tecnologia para o tratamento da doença é cada dia mais sofisticada e cara.

Henrique Prata, ao defender o diagnóstico precoce e o exame preventivo, analisou o trabalho que vem sendo desenvolvido no mundo todo para o combate ao câncer, devido ao avanço da doença, que deve atingir uma em cada duas pessoas até 2050. “Estive recentemente nos EUA onde participei de um simpósio no Texas. E o aprendizado é único. A defesa da prevenção é feita por todos os centros avançados de pesquisa. Porque o diagnóstico precoce torna o tratamento barato e com a possibilidade de cura elevada. Quando se chega na fase hospitalar, a situação se inverte. Torna-se muito caro o tratamento e a chance de cura é muito baixa”, explicou.

O hospital está sendo construído com parte da indenização do caso Shell-Basf, fruto de uma ação cível pública, de autoria do MPT, iniciada em 2007, a favor dos trabalhadores contaminados pela fábrica de pesticidas entre 1974 e 2002. O repasse de verba ao Ilumina, determinado, portanto, pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), será é de R$ R$ 27.515.470,30. Além do hospital, a verba custeará também a compra de uma carreta para diagnóstico da doença.

Fernando da Silva Borges, presidente do TRT 15, disse que “a solenidade de hoje é um exemplo para o país, pois reúne pessoas bem intencionadas, que contam com o apoio da população e isso faz a diferença”. Graças a essa união, observou o desembargador, a obra tem tudo para ficar pronta dentro do prazo estabelecido e começar a operar em 2019. Falou também dos investimentos que estão sendo feitos em todo o Brasil com recursos da mesma multa. “Isso demonstra que esse recurso está fazendo a diferença”.

O procurador do trabalho e coordenador nacional de defesa do meio ambiente, Ronaldo José deLira, disse, em nome do Ministério Público, que o hospital é um presente para o município. “Vimos aqui a importância do projeto e das pessoas que vão tocar esse projeto. Para nós é muito importante ver a obra sendo construída e que a partir dessa união podemos ir mais longe”. Disse ainda que a prevenção será, a partir de agora, realizada todos os meses e não mais apenas no Mês de outubro. “A prevenção faz a diferença entre a vida e a morte”, sentenciou.

Pedro Mello observou que o câncer é uma doença preocupante, pois vem crescendo em todo o mundo, seja em país rico ou pobre. “Mas o lado bom é que, com o diagnóstico precoce, podemos conseguir a cura de 95% dos casos. Por isso a importância desse projeto”, enfatizou. Adriana Brasil disse também que após o início dos atendimentos na unidade, a meta é reduzir de 80% para menos de 10% o total de pacientes com câncer que têm diagnóstico tardio. Além do hospital, uma carreta percorrerá os bairros para atender as pessoas encaminhadas pelo SUS. No veículo, será feita a triagem dos pacientes com os exames, e em caso de detecção do câncer, são encaminhados para tratamento no hospital.

Atualmente, a Associação Ilumina já atende cerca de 6 mil pessoas por ano em Piracicaba. E a A meta, com o hospital é realizar, anualmente, 20 mil mamografias, 16,5 mil exames de Papanicolau, 10.370 consultas especializadas, 74.553 atendimentos, 15 mil consultas de teledermatologia, 3 mil cirurgias ambulatoriais e aproximadamente 61,2 mil procedimentos especializados.

TERRENO – A área onde será instalado o hospital foi doada pela prefeitura e tem 10 mil metros quadrados, sendo que o prédio ocupará 2,8 mil m² . Estão previstas quatro alas para prevenção e tratamento de câncer de mama, colo de útero, pele e boca. Há, também, a previsão de ampliar o atendimento para pacientes com câncer de intestino e pulmão.

ENDEREÇO – O Hospital do Câncer da Associação Ilumina (Hospital de Amor) ficará na na Rua Arduce Honório de Aguiar, Loteamento Alto do Taquaral, na mesma região do Hospital Regional (HR).

 Monsenhor Ronaldo Francisco Aguarelli, da Catedral de Santo Antônio, abençoando a obra.

‹ voltar