SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE PIRACICABA

Pacto de Combate à Mortalidade Infantil planeja ações para 2013

28 de janeiro de 2013 • Coordenação DAF

O Pacto de Combate à Mortalidade Infantil de Piracicaba, vinculado à Secretaria Municipal de Saúde, iniciou 2013 reunindo equipes e profissionais envolvidos com o objetivo de planejar as ações que serão realizadas ao longo de todo o ano.

Com a presença efetiva de profissionais das Unidades Básicas de Saúde (UBS), Programa Saúde da Família (PSF) e dos Centros de Referência à Atenção Básica (Crabs), os encontros têm ainda a participação de profissionais da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Semdes), por meio dos Centros de Referência em Assistência Social (Cras), além de representantes do Hospital dos Fornecedores de Cana, Santa Casa e da Pastoral da Saúde.

Para o pediatra Rogério Tuon, coordenador do Pacto de Combate à Mortalidade Infantil de Piracicaba, não se pode falar no combate e redução da mortalidade infantil sem trabalhar de forma coordenada. “Falou em saúde pública, você tem que falar em rede. Essa integração é fundamental. As reuniões buscam fazer com que as pessoas se conheçam, promovendo um intercâmbio que irá beneficiar as famílias e as regiões atendidas”, disse.

A enfermeira Sandra Vidal disse que as reuniões são um trabalho inédito. “Pela primeira vez estamos fazendo um planejamento conjunto com o objetivo de atacar as principais causas associadas à mortalidade infantil”.

Somente na região Norte do município, que compreende bairros como Vila Sônia, Santa Teresinha, Parque Piracicaba, entre outros, três reuniões serão realizadas até o fim do mês. “Queremos fazer um diagnóstico de como está a situação e atuar de forma correta para diminuir o índice da mortalidade infantil no município”, disse Sandra.

Um trabalho específico com a Pastoral da Criança será desenvolvido nesta quinta-feira em um treinamento. Pelo menos 30 líderes da pastoral irão receber orientações sobre como abordar as gestantes usuárias de drogas.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Luiz Roberto Di Giaimo Pianelli, o planejamento para o ano todo será fundamental para as ações do pacto em 2013. “Com essa integração poderemos realizar trabalhos específicos para reduzir os índices de mortalidade infantil no município. Esse é um compromisso nosso e não vamos descansar enquanto o índice não baixar”, disse.

PACTO

O Pacto de Combate à Mortalidade Infantil foi criado no início de 2005 em Piracicaba e prevê o intercâmbio de informações entre as secretarias de Saúde, Desenvolvimento Social, entidades, hospitais e organizações não governamentais do município.

‹ voltar