SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE PIRACICABA

Prefeitura abrirá concurso para a criação de 96 cargos na Saúde

3 de maio de 2019 • Romualdo Filho

O prefeito Barjas Negri encaminhou ontem, 02/05, à Câmara dos Vereadores, um projeto de lei para a criação de cargos no quadro de pessoal da Prefeitura de Piracicaba na área de saúde. Com isso ele poderá abrir concurso ainda neste mês. A empresa responsável pelo processo está em contratação. De acordo com Barjas Negri, as contratações na área são, em parte, para repor e também para expansão do atendimento.

O projeto de lei para a Saúde cria 96 cargos, em diversos setores, no regime estatutário e extingue 86 no regime da CLT. Serão criadas vagas para médicos gastroenterologista (2), pneumologista (1), urologista (2), pediatra (7), neurologista (1), cardiologista (3), reumatologista (2), ortopedista (3) e médicos para PSF (Programa Saúde da Família) (20), clínico geral (10) e para atendimento domiciliar (2). Outros cargos são dentista (2), auxiliar de saúde bucal (3), analista de laboratório (1), agente de zoonoses (3), técnico de enfermagem (25), técnico de laboratório (3) e de raio-X (3) e rádio-operador (2) e fonoaudiólogo (1).

Serão extintos 86 cargos em regime CLT. São eles: agente de zoonoses (3), analista de laboratório (1), auxiliar em saúde bucal (3), dentista (3), fonoaudiólogo (1), cardiologista (1), clínico geral (10), médico do PSF (20), gastroenterologista (2), pediatra (7), ortopedista (3), reumatologista (1), urologista (1), rádio-operador (2), técnico em enfermagem (25), técnico em laboratório (3) e técnico em raio-x (2).

O secretário de Saúde, dr. Pedro Mello informou que as contratações vão ampliar a cobertura da rede municipal de saúde. Os profissionais poderão atuar em USFs (Unidades de Saúde da Família), UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e Crabs (Centro de Referência em Atenção Básica). “O concurso público que a Administração vai realizar vem ao encontro da necessidade da Secretaria de Saúde, especificamente da Atenção Básica, visto que nos últimos meses tivemos perdas no quadro funcional, tanto por motivos particulares como por aposentadorias, decorrentes de mudanças previstas na reforma previdenciária”, concluiu.

‹ voltar