SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE PIRACICABA

Prefeitura de Piracicaba realiza mais um mutirão de saúde; centenas de usuários são beneficiados

10 de junho de 2019 • Leandro Bollis

A doméstica Maria Luíza Catelli Agostini, 55, que aguardava um exame de ultrassom transvaginal, elogiou a agilidade do serviço oferecido à população em mais um mutirão de saúde realizado pela Secretaria Municipal de Saúde no último sábado (08/06). “Quando me ligaram, fui informada que o exame seria realizado na quinta-feira, mas por conta do trabalho, não pude comparecer. Porém, prontamente me ofereceram o sábado”.

A opinião da doméstica vem de encontro com o objetivo da Prefeitura de Piracicaba, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, ao realizar os mutirões aos sábados: reduzir as filas de espera nos atendimentos do Sistema Único de Saúde (SUS) e atender o público que não tem horário disponível por conta do trabalho durante a semana. Além de consultas especializadas e clínica médica, foram realizados mutirões para exames de ultrassonografia e atendimentos odontológicos. Todas as consultas foram previamente agendadas nas unidades básicas de saúde.

No Centro de Diagnóstico por Imagem (CDI) por exemplo, onde Maria Luiza realizou seu exame, foram agendados 120 pacientes para exames de ultrassom transvaginal, pélvico, vias urinárias, abdômen total e superior. Segundo a enfermeira coordenadora do CDI, Maria Aparecida de Brito Vitti, essas ultrassonografias são as que apresentam maior demanda na fila de espera. “ A clínica centralizada do CDI teve início em 2012. Se comparar o número de exames realizados hoje, é mais que o dobro de quando começou”.

O Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) realizou seu segundo mutirão desse semestre ofertando 40 vagas entre periodontia (gengiva), endodontia (canal) e traumatologia buco-maxilo-facial. Segundo a coordenadora de saúde bucal, Dirce Valério da Fonseca, a fila de espera para os casos de periodontia é de aproximadamente 900 pacientes, no entanto, para agilizar os atendimentos, novas medidas estão sendo tomadas, como a realização de mutirões. “A Secretaria de Saúde fez um investimento para colocar aparelhos de ultrassonografias nas unidades básicas. Com isso, conseguimos diminuir a fila de espera e promovermos mutirões”, afirma.

A aposentada Maria Aparecida Pires, 63, que pertence a USF Bosques do Lenheiro 2 e já passou anteriormente por tratamento da gengiva, foi encaminhada para procedimento de periodontia há cerca de 2 meses e garante que está satisfeita com o atendimento. “Fui encaminhada pelo posto do Mário Dedini e, mesmo assim, fui atendida rapidamente. Achei até que demoraria mais por ser de outra unidade”.

Na Clínica de Olhos foram agendados 40 alunos acompanhados pelo programa “Saúde Escolar” em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde e Arcelor Mittal. Todas as crianças acompanhadas passaram por triagem na escola e as que apresentaram dificuldade visual foram encaminhadas para atendimento.

A agente de organização escolar e mãe do Miguel Ferreira (7), Giane Pereira Candido (38), afirma que o filho apresentava dificuldades para enxergar conteúdos transmitidos na TV, mas apenas soube da real necessidade, após ele passar por consulta com oftalmologista através do programa. “Não conhecia o programa, mas por ser feito dentro da escola, eu não tive receio em deixá-lo participar. A diretora fez uma reunião explicando o projeto e, por ser junto com a prefeitura, a gente acaba confiando mais”. Também foram agendados 50 pacientes adultos para consulta.

No Centro de Especialidades Médicas (Postão), foram agendados 520 pacientes para consultas especializadas em urologista, dermatologista, gastroenterologista, ortopedista, cardiologista, neurologista e clínica médica. Com o aumento nas filas de espera para clínica médica nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Unidades de Saúde da Família (USF), os pacientes dessas unidades têm aderido ao mutirão.

É o caso do aposentado Nolberto Martinez, 73, que passou por consulta em clínica médica. Segundo sua filha, Sarita Martinez, “o atendimento, além de excelente, facilita por ser ao sábado, pois pude acompanhá-lo”, afirma.

Para o secretário municipal de saúde, dr. Pedro Mello, “os mutirões compensam de alguma forma a defasagem de médicos na rede que tiveram de se afastar seja por doença, aposentadoria ou pedido de exoneração, garantindo atendimento à população, até que um novo concurso público seja realizado. Inclusive, esse processo para recompor nosso quadro médico já está em andamento e novos concursos acontecerão em breve”.

Segundo o prefeito Barjas Negri, “os mutirões são uma medida eficiente e de qualidade que potencializa o desempenho do setor, em benefício de toda a população”.

Todas as consultas foram previamente agendadas nas unidades de saúde para pacientes que estavam aguardando na fila de espera.

 

Texto – Lorem Lima e revisão de Leandro Bollis

‹ voltar