SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE PIRACICABA

UPA Vila Sônia segue com atendimento normal

16 de janeiro de 2023 • Felipe Poleti

Autor: Texto: Felipe Poleti/CCS — Fotos: Justino Lucente/CCS e Divulgação

O atendimento à população na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Vila Sônia segue normal, segundo a Superintendência de Urgência e Emergência da Secretaria Municipal de Saúde. Na noite da última sexta-feira, 13/10, a unidade sofreu alagamento em algumas salas em decorrência da forte chuva que atingiu a região – cerca de 90 milímetros em duas horas – o que levou a unidade a suspender o atendimento das 20h às 22h na sexta, para a devida limpeza do espaço.

De acordo com o Departamento de Manutenção e Obras da SMS, a unidade vem recebendo algumas intervenções de alvenaria e pequenas obras, como a troca de telhado e calhas na divisa com o prédio da Policlínica. “Acionamos a empresa responsável pela obra e foi constatado que, devido à quantidade excessiva de água recebida naquele momento, algumas telhas e parte das calhas não suportaram e se soltaram, fazendo com que em alguns pontos da unidade tivesse goteiras”, informou Maurício Brancalion, responsável pelo departamento.

Após forte chuva, telhas e parte de uma calha se soltaram devido a força das águas – Foto: Divulgação

Na manhã de sábado, 14/01, equipe da empresa esteve no local e realizou manutenção em parceria com a equipe da SMS, concluída hoje, segunda-feira, 16/01. “Encontramos uma ‘falha’ nas paredes e telhado que estava escondida desde uma obra já antiga, realizada para ampliar a UPA e a Policlínica. Este problema só foi diagnosticado devido à grande quantidade de chuva que a unidade recebeu. Apesar disso, obra emergencial já foi realizada e o problema solucionado”, completou Brancalion.

Ainda na manhã de sábado, 14/01, atendimento na unidade estava normalizado – Foto: Justino Lucente/CCS

Conforme lembrou o secretário de Saúde, Filemon Silvano, o problema de alagamento da unidade não é novo e acontece pela UPA ter sido construída em terreno abaixo do nível da rua. “Melhorias para este tipo de problema não são novas, mas desde quando assumimos a gestão, não havia nenhum projeto para melhoria da unidade. Além das pequenas intervenções que já fizemos, buscamos parceria com a Secretaria de Obras e Zeladoria (Semozel) e estamos em fase final de estudo para dois tipos de intervenções, a primeira seria uma ampla reforma na unidade, e uma segunda, não descartada, que é a possibilidade de projetar a construção de uma nova unidade em substituição a essa”, enfatizou.

‹ voltar